Aguarde, carregando...

Justiça condena membro de quadrilha por roubo, cárcere privado e receptação

As penas chegam a mais de 16 anos de prisão e o pagamento de multa.

Por Luís Poeta

02/08/2022 20:01h

A juíza Ana Paula Araujo Aires Toribio, titular da Comarca de Peixe, município do sul do Estado do Tocantins, condenou Antônio José Da Silva, de 48 anos, por roubo a banco, cárcere privado e receptação.Reincidente, somadas, as penas chegam a 16 anos, um mês e 25 dias de prisão e o pagamento de 62 dias-multa.

Conforme os autos, em 2011, ele e outros formavam uma quadrilha especializada em roubo a bancos, com atuação no Tocantins e Goiás. Consta no processo que ele e os demais participaram do assalto ao Banco do Brasil, em julho daquele ano, em Peixe (TO). Armados com fuzis, espingardas calibre 12 e pistolas, além de explosivos, eles invadiram a agência, detonaram o estabelecimento e levaram R$ 14,2 mil em dinheiro. Houve perseguição. Na fuga, algumas pessoas foram reféns dos criminosos. 

Antônio José da Silva, vulgo Paulo Henrique da Silva Júnior ou Paulo Cicatriz, foi preso posteriormente, em Porto Alegre (RS). A sentença é de 25 de julho de 2022. “O acusado é reincidente, esteve preso durante a tramitação do processo, sofrendo condenação pela prática de crime grave, tendo ele praticado crimes que causaram temor na sociedade local, fazendo uso durante a execução criminosa de arma de fogo de alto potencial lesivo (fuzil), explosivos e reféns”, cita a magistrada na decisão.