string(2734) "TOCANTINS: Governo estuda parceria para beneficiar escolas agrícolas e agropecuárias - Correio do Bico" TOCANTINS: Governo estuda parceria para beneficiar escolas agrícolas e agropecuárias - Correio do Bico

Aguarde, carregando...

TOCANTINS: Governo estuda parceria para beneficiar escolas agrícolas e agropecuárias

Por GILVAN BALBINO CALÇADOS

12/04/2021 09:39h

O Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Educação Juventude e Esportes (Seduc), Secretaria de Estado da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro) e do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), estudam parceria para realização de trabalho conjunto nas Escolas Famílias Agrícolas (Efas) e Escolas/Colégios Agropecuárias e Agrícolas, direcionada à capacitação para atuação na agricultura, agronegócio e pecuária.    

A parceria foi discutida nessa sexta-feira, 9, em reunião realizada pelos titulares dos órgãos que irão realizar as atividades de forma compartilhada. Durante a reunião foi acordada a formação de uma comissão que terá sua primeira reunião nesta segunda-feira, 12, para iniciar o estudo e elaboração do projeto e da metodologia do trabalho conjunto e cooperativo para formação dos estudantes da rede estadual de ensino.

De acordo com a titular da Seduc, Adriana Aguiar, os envolvidos na proposta irão utilizar de suas expertises para aperfeiçoar o trabalho que já vem sendo realizado nas unidades de ensino que trabalham com a realidade do campo. “Esse trabalho conjunto visa impulsionar a capacitação profissional dos jovens para atuação dentro da cadeia produtiva do estado, incentivando o trabalho de pesquisa, assistência técnica e a busca por parcerias e investidores. Uma formação integral para os nossos alunos”, ressaltou.

Conforme o gestor da Seagro, Jaime Café, a parceria pode auxiliar na permanência de jovens nas propriedades rurais e na sucessão dos negócios familiares.

"Temos trabalhado na área econômica com diversos empresas parceiras que podem no futuro integrar essa iniciativa  com estágios para os jovens, trabalhamos com unidades tecnológicas demonstrativas com produtores e suas famílias, essas ações objetivam demonstrar inovação tecnológica que aos olhos dos jovens trazem para si a oportunidade do campo como mercado de trabalho, mas ainda o resultado é lento. Com essa possibilidade de somarmos com a Seduc, Adapec, Ruraltins e Itertins poderemos colher frutos muito positivos para o setor agropecuário e para a Educação", enfatizou.

O presidente do Ruraltins, Fabiano Miranda, colocou-se à disposição para compor a comissão técnica na elaboração do plano de trabalho compartilhado para  o apoio ao desenvolvimento de ferramentas de promoção à extensão rural,  destacando ainda que a proposta pode ser aliada ao projeto que o órgão já vem devolvendo no Centro Agrotecnológico do Tocantins (Agrotins).

"Estamos instalando URTs [unidades de referência tecnológica] que podem subsidiar as escolas com matrizes genéticas de qualidade, como a mandioca, o arroz e o feijão, cadeias produtivas de relevância para serem inseridas no processo metodológico de ensino. E sim, dispomos de técnicos qualificados que podem atuar no desenvolvimento rural  de ferramentas voltadas para a extensão nas escolas agrícolas", frisou.