Aguarde, carregando...

Colegas de trabalho se despedem do Dr. Virgílio com flores e intensa salva de palmas

O médico era muito querido por seus pacientes e colegas de trabalho.

Por Redação Correio do Bico

29/07/2021 13:07h

Centenas de amigos, colegas de trabalho, pacientes e populares prestaram suas últimas homenagens ao neurocirurgião Virgílio Lázaro Rodriguez Oquendo, de 68 anos, que faleceu nessa terça-feira, 27 de julho, vítima de complicações causadas pela Covid-19 após passar vários dias internado na UTI do Hospital Dom Orione, em Araguaína.

A homenagem ocorreu na manhã desta quarta-feira (28) no momento em que o carro da funerária com o corpo do médico passava em frente ao Hospital Regional de Araguaína (HRA), onde trabalhou durante muitos anos.

Dezenas de profissionais da saúde saíram de dentro da unidade com flores e aplaudiram intensamente o neurologista ao som da sirene das ambulâncias do Serviço Móvel de Urgência (Samu). Pessoas que estavam nas ruas, taxistas e mototaxistas também participaram da homenagem.

Dr. Virgílio Lázaro Rodriguez Oquendo

Cubano de nascimento e tocantinense de coração, Dr. Virgílio morava há muitos anos em Araguaína, cidade onde era querido, respeitado e admirado por todos. Ele era servidor efetivo da Secretaria de Estado da Saúde (SES) desde 2011 e muito conhecido em toda a região. 

Em nota, o governador Mauro Carlesse lamentou a morte do profissional. "Sua dedicação e excelentes serviços prestados aos tocantinenses ficarão como lembrança para todos, principalmente no exercício da ética profissional".

"Carismático e dedicado, Dr. Virgílio amava cuidar das pessoas. Ao prestar um atendimento humanizado, baseado na ética, confiança e empatia, fazia dos pacientes seus amigos. Referência para os colegas, ele deixa um legado de competência e compromisso com a Saúde Pública do Tocantins", escreveu o deputado Elenil da Penha (MDB). (Informações AF/Notícias)